domingo, 6 de novembro de 2011

Só resta chorar (que é um jeito exagerado de sorrir)




Pete Docter fez UP, não bastasse isso já havia feito também Monstros S.A.

Hoje, revendo trechos dessa animação enquanto eu almoçava, pensei sinceramente que essa obra é daquelas que são, antes de tudo, educativas.

Educativa porque nos ensina a ver, porque nos ensina a sentir. Toda a cuidadosa concepção de cada quadro, cada plano, cada parte da montagem - é tudo um grande aprendizado sobre o que é ser sensível.

Abrindo portas pra novos mundos, correndo freneticamente pelo direito de estabelecer laços com pessoas improváveis, esperneando como só as crianças de espírito sabem espernear contra as injustiças do mundo, Monstros S.A. sempre abre meus olhos para a Beleza (não à toa trata do sentimento que eu mais respeito e admiro, a Amizade).

Os olhos marejados de Sully, o humor que encobre a ternura de Mike, a percepção pura e criativa de mundo de Boo - não são personagens, apenas, são super-heróis, são salvadores do mundo.

Planos-detalhe que fazem questão de mostrar objetos minúsculos (um pedaço de porta, um desenho no papel amassado) em mãos monstruosas provando que, diante da delicadeza, só resta à brutalidade calar-se, sair de cena e deixar que a verdadeira beleza seja.

E o final... As mãos feridas de Mike, a porta praquele mundo inteiro e estranho que é Boo, a expectativa do reencontro, o extra campo que nos encanta com um "Gatinho!" que estávamos implorando para ouvir ainda mais um vez, nos cativa, nos mata para nos ressuscitar no sorriso de Sully, que já não é mais monstro, já não é mais indivíduo, é já e para sempre puro amor e felicidade.

Como é possível chorar tanto em um final feliz?


5 comentários:

Anônimo disse...

Felipe,sabe que essas é uma das minhas animações favoritas??Realmente é um filme lindo!!Tbm vi uns pedaços do filme ontem,quando almoçava..e é exatamente isso que sentimos no final..vontade de que ela o chame mais uma vez de "gatinho"..e o filme acaba com aquele sorriso lindo..Aiai..que lindo esse seu post..é bom ver que o mundo ainda está cehio de pessoas sensíveis.Saudades de vc!!Um beijo grande pra ti,menino!!!

Anônimo disse...

Ah, é a Iris..rssrsrrsrs

Felipe disse...

É uma das minhas animações favoritas também Iris :)
Realmente é muita sensibilidade numa obra só!

Obrigado por comentar, saudades tb, vamos no parque!

GrandeR@O disse...

SNif... Muito bom esse teu texto! forte abraço! e bora beber doido.

Filosokiko disse...

Muito Bom Felipe, eu gosto dos teus comentários sobre cinema e essa animação é sensacional.